O que está acontecendo na Colômbia agora? A eleição de Petro e Francia e a mudança política no país

O que ocasionou a vitória da primeira chapa da esquerda na Colômbia? Em artigo, o filósofo colombiano Sigifredo Tovar analisa o evento à luz da história de nosso vizinho latino-americano.

Por uma história espiralar do movimento LGBTQIA+ no Brasil

 

Érica Sarmet* propõe uma retrospectiva dos movimentos LGBTQIA+ que supere estrangeirismos e invisibilizações e retrate de fato a busca coletiva da comunidade por “uma vida que valha a pena ser vivida”

A crise climática impacta a população LGBTQIA+. De que maneira podemos nos proteger?

Populações vulnerabilizadas serão as mais afetadas pelas mudanças climáticas. Gabriela Borges reflete nesse texto sobre como isso afetará as pessoas LGBTQIA+ e o que aliades e a própria comunidade podem fazer.

de.sa.pa.re.cer, 

verbo intransitivo

Luh Ferreira, da Escola de Ativismo, reflete sobre esse verbo tão ecoado dentro do meio ativista, à sombra da ausência de Dom Phillips e Bruno Pereira

Hidrelétricas e barragens impactam gerações nas margens do rio São Francisco

Como é ser uma adolescente crescendo num Brasil que está encolhe

Como a intolerância religiosa anti-indígena é instrumentalizada em disputas de terra

Povos do sertão do Ceará resistem às investidas do Dragão Nuclear

Movimentos sociais e comunidades tradicionais do sertão do Ceará estão lutando há quase 20 anos contra projeto de morte para extração de urânio e fosfato em Santa Quitéria (CE)

O surgimento, a resistência e as fabulações quilombolas no livro “Narrativas do Interior”

 

Movimentos do campo mostram que o fim da fome pass pela luta por terra e território

ATIVISMOS NAS REDES E NAS RUAS. RECEBA A NOSSA NEWSLETTER

Material de aprendizagem, reflexões, iniciativas, resistências. Um conteúdo exclusivo e analítico sobre o cenário, os desafios e as ferramentas para seguir na luta.

Ferrugem na engrenagem do sistema: militância atrás e após as grades

Boletim da Escola de Ativismo

Boxe autônomo, luta antifascista

Conheça a história do coletivo que, ao atuar em favelas, centros comunitários e ocupações, propõe uma forma popular de mobilização e prática esportiva e combate

Um breve histórico das militâncias antiguerras

Trazemos personagens que marcaram a história do ativismo com a indústria da guerra e da morte e contamos um pouco de como está a situação atual na Rússia

As tecnologias de reconhecimento facial precisam ser banidas

Os tiros do Massacre de Pau D’Arco seguem matando anos depois

As águas são do povo: 5 casos de resistência na América Latina

OPINIÃO l Será que entendemos o que é ser ativista?

ASSISTA ATIVISMOS

Acampamento Terra Livre: O futuro é indígena

Coletivo Tem Sentimento e a resistência do cuidado

Uma das maiores produtoras de alumínio do mundo matou o igarapé da comunidade de Jauari (PA)

#DefendaoSUS: como a luta pela saúde pública criou o SUS e garante sua existência

Coletivo Revelar.si e a insubmissão das mulheres através da fotografia  

As encruzilhadas entre a luta política e a educação; assista as aulas

COP26: Seis motivos para ter esperanças na luta contra a mudança climática

Dentro e fora do território, as identidades e lutas quilombolas nunca deixam de pisar o chão

Sociocracia 3.0 – A experiência de organização do ativismo canábico

A trilha sonora das lutas – sons de protestos que fizeram história

Sob ataque, Mundurukus se organizam para defender o Tapajós

Como escutar sujeitos violentados

De que forma é possível acolher a dor do outro e ajudar na formulação de formas de resistência?

Pela possibilidade de narrar e formular sobre a própria dor

A mobilização social  permite às vítimas da violência do Estado serem acolhidas. 

Ativismo nosso de cada dia – transformar luto em luta

Nivia Raposo conta como a desorientação e a dor pela morte de seu filho nas mãos da milícia se tornou reflexão e luta.

10 ANOS DE ATIVISMOS: As pautas e lutas que atravessamos e nos atravessaram nesse tempo de Escola

Ruas ativistas - a disputa pelo protagonismo nos atos, de 2013 até os dias de hoje

Se a rua é de todos, é mais que justo admitir que ela não tem lado. Que está acessível para ser tomada por aqueles que estiverem dispostos a ocupá-la ou a resistir a isso, de diversas formas possíveis.

Ativismo, a palavra. A origem e como o seu significado segue em disputa

Das lutas clássicas que geraram o termo, passando pela chegada ao Brasil (com críticas e elogios), até os ataques atuais que vêm inclusive da presidência da República.

Uma Escola, muitos ativismos - Uma carta para você no nosso aniversário

Após uma década de existência, compartilhamos algumas reflexões sobre o que passamos e o que desejamos para os próximos anos, entendendo o papel essencial do ativismo hoje.

Ocupar a política e construir na caminhada, os desafios dos mandatos coletivos

No momento mais sombrio de sua história pós-redemocratização, a imaginação política parece se fortalecer com os mandatos coletivos, que levam o ativismo para dentro da institucionalidade.

AQUÍ NO ESTÁ PASANDO NADA 

“Aqui não está acontecendo nada, do coletivo LA RESISTENCIA (Bogotá – Colômbia), aciona o corpo, a voz, o discurso, a escrita e a imagem como formas de resistir ao medo, à indiferença e à violência que se pretende inocular no SUL pandêmico, absurdo e indigno, subjugado pela ineficiência estatal e pela assassina economia neoliberal. Uma estratégia de inconformidade, um grito dissonante para não engrossar o coro dos contentes”.

CONHEÇA NOSSA PÁGINA SOBRE CUIDADOS DIGITAIS, ONDE VOCÊ PODE LER:

Zoombombing – Como se proteger de um ataque no Zoom

Quais dados seu celular e rede móvel coletam? É bem mais do que você pensa

Aprenda a usar o gerenciador de senhas e esqueça essa história de lembrar cada uma delas

UMA PROFESSORA NEGRA

Entre invenções e produção de subjetividade na escola

VÍDEO: projeto de 135 novas barragens pode levar ao colapso do Pantanal

A LUTA QUILOMBOLA PELA PRESERVAÇÃO DE SEU RIO

Quilombolas do Vão Grande, território no Mato Grosso, resistem contra a construção de uma barragem no Rio Jauquara, central na cultura e no modo de vida dessa povo. O rio é um dos ameaçados pelo projeto de construção de 135 barragens no estado, que podem causar um dano permanente ao Pantanal.  Veja o curta-metragem produzido pela Escola de Ativismo em parceria com o Comitê Popular do Rio Jauquara e o Comitê Popular do Rio Paraguai/Pantanal.

Tuíra Chama – 2022

Uma convocação de textos e intervenções gráficas sobre ativismo, até 31 de maio Serão selecionados artigos (de caráter reflexivo), textos híbridos/experimentais e intervenções gráficas sobre ativismo, ação política, estratégias e táticas, estéticas e linguagens do...

3/4 DE AULA

3/4 DE AULA

Passado mais de um ano de pandemia, o que se perdeu e o que se transformou nos processos educacionais e na escola como instituição?
Luciana Ferreira e Ivan Rubens fazem uma análise das transformações da sala de aula de espaço físico para espaço virtual, assim como a conversão dos quartos de alunos e professores em locais de estudo e trabalho.

Consciência Negra é todo dia!

Consciência Negra é todo dia!

A gente não nasce negro, a gente se torna negro. É uma conquista dura, cruel e que se desenvolve pela vida da gente afora. Lélia Gonzalez O dia da Consciência Negra é marcadamente um momento para realizarmos reflexões coletivas fundamentais sobre o  enfrentamento...

MARINA PRESENTE!

MARINA PRESENTE!

Nota da Escola de Ativismo sobre o assassinato covarde da companheira Marina Harkot. #marinapresente

PROCESSOS DE APRENDIZAGEM “EM LINHA”

PROCESSOS DE APRENDIZAGEM “EM LINHA”

A Escola de Ativismo vem experimentando desde sempre modos de fazer processos educacionais online/em linha. Este ano, essas práticas se intensificaram, e resolvemos registrar algumas pistas para que mesmo distantes os encontros sigam potentes! Conheça e compartilhe.

Ter saúde é cuidar de você, da sua comunidade e da natureza – Panfleto sobre a Covid e outras ameaças

Ter saúde é cuidar de você, da sua comunidade e da natureza – Panfleto sobre a Covid e outras ameaças

Em tempos de pandemia, o debate sobre cuidar da saúde ganha contornos ainda mais relevantes. Apesar de não haver uma vacina contra a Covid-19, ter a saúde em dia, com o sistema imunológico fortalecido, é sempre recomendado. Além disso, é preciso pensar na saúde em termos globais, para além do próprio corpo. Cuidar de você, da sua família, da sua comunidade e de toda a natureza é um processo todo interligado. É o que mostra o material produzido pelo Comitê Popular do Rio Paraguai, a Escola de Ativismo, o Fé e Vida e o projeto Humedales sin Fronteras.

Fake News e Coronavírus

Fake News e Coronavírus

A Escola de Ativismo realiza o Projeto MINA que, desde outubro de 2018, desenvolve apoio às ações coletivas para a promoção da dignidade e visibilidade das reivindicações das trabalhadoras sexuais cisgêneras, transexuais e travestis de Belo Horizonte e Região Metropolitana.

JAUQUARA VIVO – Um rio é muito mais que suas águas para as comunidades quilombolas do Mato Grosso

JAUQUARA VIVO – Um rio é muito mais que suas águas para as comunidades quilombolas do Mato Grosso

Ao receber menos atenção que suas irmãs maiores, as chamadas Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCHs) representam um projeto que, por sua escala, pode ser ainda mais danoso à natureza. Somente no Mato Grosso, estão previstas 135 barragens desse tipo, que podem levar ao colapso do Pantanal, maior área alagada do planeta. Um projeto para cortar ao meio dezenas de rios. Entre eles, o Rio Jauquara, a veia principal que liga, dá vida, comida e cultura para um complexo de comunidades quilombolas que, agora, estão na luta pelo seu rio.

Eleições antirracistas, uma ação para já

Eleições antirracistas, uma ação para já

Uma mobilização popular para pressionar o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) a aprovar a distribuição proporcional dos recursos eleitorais para candidaturas negras nas próximas eleições de 2020.

LabCuidados – cuidado ativista é estruturante! Módulo 1: Insônia

LabCuidados – cuidado ativista é estruturante! Módulo 1: Insônia

Trazemos pra você saindo do forno uma iniciativa muito importante do #LabCuidados, da Escola de Ativismo, cujo objetivo é a experimentação e sistematização de saberes populares para abrir o código do cuidado para que seja acessível a todas/os.

No módulo 1 dessa invenção, o tema é a insônia, mal da contemporaneidade e do nosso aperreio cotidiano. O sono é alvo direto do capital, pois representa o tempo não-produtivo, hoje dormir com qualidade é um luxo que a mídia informa que pode ser comprado ali no remedinho mais próximo. E isso é tudo o que essa publicação tem a intenção de enfrentar.

A proposta é tratar do tema de forma integral, trazendo os temas da reclusão, do trabalho remoto e da insônia, desde aspectos da fisiologia do sono à alimentação e mudança de hábitos possíveis.

Banzeiro: ação e resistência na Amazônia

Banzeiro: ação e resistência na Amazônia

A Escola de Ativismo vem trabalhando junto com ativistas da Amazônia para pensar novas formas e redes de resistência nessa região em permanente ataque. Conheça o Banzeiro, projeto da Escola com a juventude amazônida!

Quando a mulher negra se movimenta, toda a estrutura da sociedade se movimenta com ela.

Angela Davis

No momento em que escolhemos amar, começamos a nos mover contra a dominação, contra a opressão. No momento em que escolhemos amar, começamos a nos mover em direção à liberdade, a agir de formas que libertam a nós e aos outros. 

bell hooks

Visto que o fim da ação humana (…) nunca pode ser previsto de maneira confiável, os meios utilizados para alcançar os objetivos políticos são muito frequentemente de mais relevância para o mundo futuro do que os objetivos pretendidos.

Hannah Arendt

É precisamente porque se está imerso na violência que a luta existe, e que surge a possibilidade da não violência. Estar imerso na violência significa que mesmo que a luta seja dura, difícil, iminente, intermitente e necessária, ela não é o mesmo que um determinismo; estar imerso é a condição de possibilidade para a luta pela não violência.

Judith Butler

Não se curem além da conta. Gente curada demais é gente chata. Todo mundo tem um pouco de loucura. Vou lhes fazer um pedido: Vivam a imaginação, pois ela é a nossa realidade mais profunda. Felizmente, eu nunca convivi com pessoas ajuizadas.  É necessário se espantar, se indignar e se contagiar, só assim é possível mudar a realidade.

Nise da Silveira

Recupere a alegria do ato de resistência. (…) Cabe a nós reformular o que é política. Ocupá-la. Trazê-la de volta para as ruas, as casas noturnas, os bares, os parques. A nossa festa ainda não acabou.

Pussy Riot

Preparemo-nos para tudo.

Preparemo-nos para o Nada. Preparemo-nos para a Bola de Fogo (…) Preparemo-nos para o irremediável desmanche. Embora em nosso íntimo desejemos ver cessar a humilhação, o desprezo, a mentira, não temos mais necessidade da certeza da vitória para continuar a lutar. As verdades exigentes deixam o brilho da vitória e simplesmente resistem para resistir.

Edgar Morin

Quem inaugura a tirania não são os tiranizados, mas os tiranos. Quem inaugura o ódio não são os odiados, mas os que primeiro odiaram. Quem inaugura a negação dos homens não são os que tiveram sua humanidade negada, mas as que a negaram, negando também a sua. Quem inaugura a força não são os que se tornaram fracos sob a robustez dos fortes, mas os fortes que os debilitaram.

Paulo Freire