Versión en español aqui.

Bem-vinde ao Boletim de Notícias do Núcleo de Cuidados da Escola de Ativismo.

Se você preferir ler isso no seu navegador, ou acessar os edições anteriores, clique aqui.

Leia também o blog da Escola

No meio da pandemia, continuamos a manter nosso compromisso com as notícias que nos inspiram mais do que nos deixam na bad. Sendo assim, ao lado dos temas, manteremos os avisos de [alto astral] para notícias e indicações inspiradoras e que nos chama a ação e [bad vibes] para as que assim se caracterizam.

Esperamos que este Boletim lhes chegue bem!

 

Resistências ♥ [alto astral]

 

Alvos do genocídio: quem somos?

A Coalizão Negra por Direitos construiu um site onde é possível ver gráficos, dados e informações sobre o genocídio da população negra além de permitir que as pessoas pressionem veículos de comunicação a noticiar sobre. Veja aqui.

#SeusDadosSãoVocê: Guia do Eleitor para desintoxicar seus dados

Suas redes sociais monitoram seu comportamento e acompanham suas preferências para montar um marketing funcional para você. Acesse já o Guia do Eleitor elaborado pela Casa Hacker e modifique suas configurações de perfil.

Único em Cannes, o filme Casa de Antiguidades aposta numa narrativa antiracista

Com Antonio Pitanga interpretando Cristovan, um homem em busca de melhores condições de trabalho em um território novo, o primeiro longa-metragem do cineasta João Paulo Miranda Maria, Casa de Antiguidades, entrou para a Seleção Oficial da 73º edição do Festival de Cannes 2020. Leia na Revista Efe.

Episódio #50 do Podcast Tecnopolítica debate tecnologia e racismo

O podcast Tecnopolítica chegou ao episódio 50 e neste episódio, receberam a filósofa e militante do movimento negro, Sueli Carneiro, para discutir com o pesquisador, Tarcízio Silva, o tema da tecnologia e do racismo. Ao longo do bate-papo, o debate passa pela ambivalência das tecnologias para o racismo ampliado pelos sistemas algorítmicos. Veja no canal do youtube do TecnoPolítica.

Zona de Contágio: corpos sensores e ciências de risco

Zona de Contágio é um laboratório situado, prática coletiva de uma ciência do contato implicada em habitar a pandemia COVID-19 como um acontecimento: “um acontecimento está no interior da existência e das estratégias que o perpassam”. Ele surge como uma plataforma de convergência entre pesquisadorxs-ativistas cujo trabalho de investigação viu-se forçado a pensar com a intrusão viral. Leia mais na Tramadora.

Cartas Semanais: Uma agenda de 10 pontos para o Sul Global pós-covid-19

O Instituto Tricontinental de Pesquisa Social tem escrito semanalmente uma carta para os movimentos sociais. Nesta última, eles abordam a aprovação da Nova Ordem Econômica Internacional e sugere um conjunto de pautas em contra-ponto a esta proposta. Leia na The Tricontinental.

Revista Serrote ganha edição digital

A serrote lançou uma edição especial, gratuita e digital, que reflete sobre o momento de exceção que vivemos. A revista apresenta seis ensaios inéditos sobre impactos políticos e sociais da pandemia, três ensaios visuais e a tradução de “O vínculo da vergonha”, clássico do historiador Carlo Ginzburg que fala diretamente ao Brasil de hoje. Leia no site da Revista Serrote.

 

COVID19 e Meio Ambiente [bad vibes]

 

Saúde planetária e COVID19: a degradação ambiental como a origem da pandemia atual

É amplamente aceito que o SARS-CoV-2 (vírus da Covid19) se originou do pangolim (tatu bola) selvagem vendidos em um mercado para consumo humano em Wuhan. Como ocorreu anteriormente com o SARS (2003), a gripe suína(2009) e MERS (2012), o contato entre espécies silvestres e humanos permitiu que o vírus cruzasse entre as espécies, o que resultou na aparição de um nova doença humana, que é propagada rapidamente no mundo globalizado. Leia mais no Instituto Saúde Global.

Ponta do Iceberg: a destruição da natureza é responsável pela Covid19?

À medida que a perda de habitat e biodiversidade aumenta globalmente, o surto de coronavírus pode ser apenas o começo de pandemias em massa. Leia no The Guardian.

Recorde de lixo eletrônico: 2019 chegamos a 53.6 milhões de toneladas!

Em 2019, o mundo desperdiçou um recorde de 53,6 milhões de toneladas métricas de lixo eletrônico no valor de US $ 57 bilhões em vez de reciclá-lo, informou a União Internacional de Telecomunicações das Nações Unidas (UIT). Leia mais em Proceso.

Política e natureza: um artigo da Revista Tuíra

Muitas mediações da relação entre ser humano e natureza são possíveis — e, com elas, podem emergir novos modos de existir e conviver, novas cosmopolíticas e lutas floresta. Leia no medium da Tuíra.

Ouça o recado Yanomami: um manifesto e pedido de socorro

As comunidades da Terra Indígena Yanomami estão gravemente meaçadas!No passado, perdemos muitos de nossos familiares para as doenças que os não indígenas trouxeram e ainda hoje sofremos com essas perdas. Não queremos que tragam mais doenças, ameaçando a vida de nossos parentes. Leia mais na plataforma Fora Garimpo, Fora Covid”.

5G, hiperconectividade e demanda para universalizar o diverso

Nesta entrevista, Loreto Bravo e Peter Bloom apontam os perigosos contornos coloniais e extrativistas de uma nova fase do capitalismo, incentivada pela tecnologia 5G, que se alimenta de todos os aspectos da experiência humana. Leia na Pikara Magazine.

 

Notícias [bad vibes]

 

Após prisões de Queiroz, bolsonaristas escolhem aplicativos ultrasseguros para trocas de mensagens

Como alternativas mais seguras, os aplicativos de mensagens Signal e Confide tem sido usados por Bolsonaristas que abandonaram o WhatsApp depois das investigações conduzidas pela Polícia Federal. Leia mais no blog Sonar.

Cabos falsos de iPhone que hackeiam seu computador serão produzidos e vendidos em massa

Logo será mais fácil conseguir um cabo que parece um cabo legítimo da Apple, mas que permite que você sequestre remotamente um computador. O pesquisador de segurança por trás da ferramenta anunciou no final de semana que o cabo passara a ser produzido numa fábrica. Leia mais na Vice.

 

Artigos e Análises

 

Nem “master” (mestre) nem “Black List” (lista negra): o mundo do software se rebela contra as referências à escravidão [es]

Termos que fazem parte do vocabulário tecnológico têm conotações racistas que foram acentuadas pelo movimento #BlackLivesMatter após o assassinato de George Floyd, e agora coletivos, organizaçẽos e empresas estão tentando incentivar o uso de outros termos mais neutros. Saiba tudo na Xataca. Leia outra matéria sobre o assunto no UOL.

O Futuro é TransFeminista: da imaginação à ação [en]

Como seria o futuro se os algoritmos que comandam nossas interações diárias fossem desenvolvidos com base em valores feministas? E se as tecnologias fossem desenvolvidas para quebrar a matriz de dominação do capitalismo, hetero-patriarcado, supremacia branca e colonização? Leia no medium Deepdives.

Escola com partido

Aulas online obrigam milhões de alunos a usar app de empresa obscura que criou TV Bolsonaro. Saiba tudo na matéria do Intercept.

 

Privacidade e Vigilância

 

Pandemia de la vigilancia

Edward Snowden e Naomi Klein, discutem o aterrador estado de vigilância. Assista no youtube.

Discussão sobre ética dos aplicativos de reconhecimento facial

O fundador da Clearview AI, Hoan Ton, fala de legalidade, privacidade e parcialidade na era do reconhecimento facial.

A IBM não mais oferecerá, desenvolverá ou pesquisará tecnologia de reconhecimento facial [en].

Quase a totalidade da população brasileira já teve contato com tecnologia de biometria da Griaule

A empresa brasileira cria tecnologia biométrica com a finalidade de identificar pessoas através do rosto, impressões digitais, íris ou pela palma da mão. Se você é um dos quase 120 milhões de eleitores com cadastro biométrico, você já está no maior base biométrica do Brasil. Leia mais no UOL.

 

Racialidades

 

10 Invenções que não existiriam se não fossem as mulheres negras

Do GPS à tábua de passar roupa, passando pelo indentificador de chamadas, ligações de whatsapp, aquecimento central e até os GIFs. Confira 10 invenções criadas por mulheres negras. No instagram “Agora é que são elas“.

Ondjango Feminista

Colectivo feminista autónomo de activismo e educação em prol da realização dos direitos humanos das mulheres e meninas em Angola, a partir de uma perspectiva de justiça social, solidariedade e liberdade. Conheça o site Ondjango Feminista.

Uma conversa entre Paul Gilroy e Achille Mbembe: brutalismo, covid-19 e o Afro-pessimismo

Leia a transcrição de podcast originalmente publicada no site do Sarah Parker Remond Centre em 25 de junho de 2020. No medium do Allan Kardec Pereira.

 

Feminismos

 

“Navegando Livres pela Rede” [es]

É um programa de Comunicação para mulher, criado para tornar visível, acompanhar e mitigar a violência de gênero no ambiente digital e para promover os direitos digitais de mulheres, meninas e pessoas LGBTIQ. Saiba tudo no site Navegando Libres pela Red.

Como uma cientista negra usa suas habilidades de hacker contra o racismo

Nina é estudante universitária de ciência da computação, programadora, pesquisadora, voluntária, dá aulas e palestras e, todas suas ações miram o compartilhamento de conhecimento com jovens negros, principalmente mulheres para que eles se sintam fortalecidos para ocupar seus espaços no mercado de tecnologia. Se inspire com o trabalho da Nina também no UOL.

Misoginia e cumplicidade: pesquisa analisa mensagens e memes compartilhados em grupos de homens no Whatsapp

O que escondem os grupos masculinos? A partir da contribuição de homens que enviaram prints do conteúdo, professora da UnB observou o quanto a masculinidade é pautada na objetificação sexual das mulheres. Leia matéria completa no Globo.

Bancada feminina lança guia para a candidaturas de mulheres

A publicação tem o propósito de contribuir com a capacitação técnica e prática de mulheres que tenham interesse em se candidatar nas eleições municipais de 2020. Baixe no site da câmara dos deputados. No site da Câmara.

 

Ação Direta e Não Violência

 

A não-violência e a nova história da natureza humana [en]

Para nos levar ao mundo que realmente queremos, estas ações devem ser centradas em torno da não-violência, porque a escolha entre violência ou não-violência determina o tipo de mundo que, em última instância, resulta. Sentiu provocada? Leia mais no OpenDemocracy.

Os jogos com foco no ativismo podem mudar nosso comportamento?

Sem tempo para ligar para seu senador, fazer um protesto ou participar de uma missão de resgate em um matadouro, você pode ao menos salvar algumas galinhas em seu telefone. Graças ao novo aplicativo de direitos animais Paintball Hero, a libertação dos animais é agora tão fácil quanto clicar. Saiba mais no NPR.

Fãs entopem app que dedura protestos contra racismo com vídeos de k-pop

A polícia de Dallas (EUA) pediu que as pessoas usassem um app para enviar vídeos ou textos denunciando supostas atividades ilegais nos protestos contra o racismo após a morte de George Floyd. Mas, a polícia não contava com um contra-ataque inusitado: fãs de k-pop a favor das manifestações que se organizaram no Twitter e responderam ao chamado com fotos e vídeos de seus artistas favoritos. Saiba mais no UOL.

 

Cuidado coletivo e autocuidado

 

(Auto)cuidado – coletivo, político e inadiável

Termo, hoje incorporado pela lógica capitalista, começou a ser difundido nos anos 1980, em grupos feministas e antirracistas. Enxergava-se, no ato, potência de transformação social — inclusive para criar novos imaginários. É preciso recuperá-lo. Matéria completa no Outras Palavras.

Ansiedade, medo e exaustão: como a quarentena está abalando a saúde mental dos educadores

As rápidas mudanças, alto nível de cobranças, frustrações diárias e dificuldades técnicas durante o ensino remoto comprometem o psicológico dos educadores brasileiros. Leia na Nova Escola.

Greg News | Cuidado

Reflexões sobre cuidado, política e contexto de pandemia. Assista no canal Greg News.

 

Arte e Jogos

 

Audino vilão

Filosofia e cultura da periferia. Imperdível e genial! Assista e curta o canal Audino vilão.

Convocatória para artistas | Exposição de cartazes anti-Imperialistas

Esta série de quatro exposições online nos próximos meses servirá como instrumentos culturais para animar e aprofundar o processo político da Jornada Internacional de Luta Anti-Imperialista, uma plataforma política que emergiu de movimentos populares, organizações políticas e redes de todo o mundo. Saiba mais e envie sua arte no site da campanha.

 

Guias

 

Fortuna segurança digital – Não deixe o Mercúrio Retrogrado afetar suas comunicações digitais! [es]

Responda a este teste e descubra o cuidado que você pode incorporar às ações de comunicação on-line de sua organização, mídia ou coletivo. Saiba tudo no site da campanha.

Guia fácil para comunicar (e conspirar) em espaços seguros durante a COVID-19 [es]

Este guia vem oferecer as defensoras de direitos humanos, alternativas para que se comuniquem de maneira segura e de habitar espaços digitais com os riscos minimizados. Veja o site da IM-Defensoras.

 

Serviços

 

Formulários seguros online

Com algumas limitações para conta gratuita, mas bem melhor que formulários Google 🙂 Veja o site JotForm.

 

Edital

 

Fundo de resiliência global para meninas e mulheres jovens

O Fundo Global de Resiliência apóia ativistas femininas e jovens mulheres ativistas neste momento decisivo, com subsídios de resposta rápida totalmente flexíveis de até US$ 5.000. Inscrições até 03 de Agosto! Saiba tudo aqui!

Casa Cidades – Chamada de Projetos para apoio ao fortalecimento das organizações que trabalham pelo direito ao território

O Fundo Casa Socioambiental lança duas Chamadas de Projetos, um para região Norte do Brasil, com foco no fortalecimento de comunidades amazônicas frente ao debate sobre mudanças climáticas, direito ao território e a justiça socioambiental. Já na região Nordeste, irá apoiar iniciativas que promovam a conexão entre campo e cidade assim como a construção de capacidades e projetos com foco no direito socioambiental e na sustentabilidade do território. Saiba mais.

 

Iniciativas

 

Carangueijo Tabaiares Resiste

Caranguejo Tabaiares é uma comunidade ribeirinha localizada em área central do Recife onde vivem 5 mil famílias. Com a pandemia, as dificuldades aumentaram, muitas moradias não tem água encanada e a maioria das moradoras tiveram sua renda ligada ao trabalho informal comprometida. A comunidade depende da solidariedade de outras pessoas para permanecer viva nesse momento. Veja como colaborar no site Mapa Solidário.