CONTEÚDOS DE APRENDIZAGEM
A Escola de Ativismo organiza seus processos de aprendizagem baseados em conteúdos específicos de acordo com as necessidades e demandas dos diferentes grupos ativistas.

NÃO-VIOLÊNCIA

Não-violência como princípio e estratégia para o ativismo

CAMPANHAS

Encadeamento estratégico de ações para a conquista de objetivos de curto, médio e longo prazo

COMUNICAÇÃO

Técnicas e ferramentas para contar a história da mudança desejada

MOBILIZAÇÃO

Envolvimento de mais pessoas e pessoas mais envolvidas com a causa

AÇÕES DIRETAS

Criatividade, planejamento e logística para ações diretas

SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO

Cultura de segurança digital e ferramentas antivigilância
METODOLOGIA DE APRENDIZAGEM

As atividades pedagógicas de todos processos ofertados são trabalhadas tanto com os participantes como as pessoas integrantes da Escola de Ativismo e organizações parceiras. A metodologia de aprendizagem utilizada é baseada nos princípios da “Educação Popular” de Paulo Freire, enquanto uma aprendizagem colaborativa, onde todos aprendem com todos.

Um dos princípios desta metodologia é que a aprendizagem não se orienta pela modelação do comportamento e nem pela transmissão passiva de conteúdos, mas sim por um processo dialógico e participativo que busca promover a transformação e a autonomia dos sujeitos por um trabalho de mediação reflexiva das suas trajetórias de vida e de luta.

PROCESSOS  DE APRENDIZAGEM

ATIVISMO CONTEMPORÂNEO

Trabalha o conteúdo básico sobre estratégias e técnicas de ativismo baseado em campanhas e é dedicado a ativistas já em atuação. Pode ter de um a dois meses de duração com atividades online e seis a oito dias de imersão.

PROCESSOS ESPECÍFICOS

Oficinas introdutórias sobre práticas específicas ou cursos avançados para aprofundar a aprendizagem sobre determinada estratégia ou técnica ativista.

 

LABORATÓRIO DE AÇÃO POLÍTICA E MOBILIZAÇÃO

Combina aprendizagem e assessoria para organizações de acordo com suas propostas de intervenção, oferecendo análises de cenário, estratégias e técnicas para aumentar sua incidência política e midiática.

 

 

ENCONTROS DE ARTICULAÇÃO E DEBATE

Eventos de outra natureza – como palestras, oficinas, conferências ou ciclos de debates – para constituir espaços de articulação e difusão de ideias, envolver públicos maiores e chamar a atenção da opinião pública.

REDE DE MULTIPLICADORES

Articulação, apoio e incentivo, inclusive financeiro, para fortalecimento de uma rede ampla de ativistas. Compartilhamento dos métodos de aprendizagem e disseminação dos conhecimentos para que possam ser adaptados à realidade de cada grupo ativista.